Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Aeroporto sul-coreano instala fotovoltaicas, lago e dois grandes jardins

Mäyjo, 23.11.13

Aeroporto sul-coreano instala fotovoltaicas, lago e dois grandes jardins (com FOTOS)

 

O terminal 2 do aeroporto de Incheon, na Coreia do Sul, é um verdadeiro reduto de sustentabilidade – uma palavra nem sempre associada, e com razão, à indústria aérea.

Quando os responsáveis pelo aeroporto decidiram melhorar o que, já é considerado, o melhor aeroporto do mundo, a solução encontrada foi a construção de uma mini-cidade sustentável. Para tal contrataram a Gensler, que introduziu várias mudanças no terminal.

Assim, o novo espaço tem agora um lago que promove a saúde, quedas de água, riachos e dois enormes jardins – sim, num aeroporto. Estas áreas verdes integram fotovoltaicas, que continuarão a ser instaladas à medida que o terminal vai ganhando novos contornos.

Por outro lado, telhados de vidro gigantes reduzem a necessidade de iluminar o edifício em algumas áreas, e um sistema de ar-condicionado ultra-eficiente foi também instalado.

Segundo a Fast coexist, não foi fácil implementar elementos sustentáveis em Incheon. Ao contrário dos edifícios de negócio, os aeroportos utilizam energia – intensivamente – 24 horas por dia; têm chãos largos e janelas que, normalmente, não se podem abrir.

Um aeroporto como o de Incheon produz também produz tanto lixo como uma cidade, o que complica um pouco o dia-a-dia da sua transição sustentável.

“Acreditamos que conseguimos chegar à sustentabilidade, sobretudo, com a cultura. Se os aeroportos continuarem a evoluir para a eficiência das suas tecnologias – educando, simultaneamente, e inspirando milhões de passageiros todos os anos – podemos ser parte da solução de reduzir os impactos negativos”, explicou ao site Terence Young, director de design da Gensler.

 

in: Green Savers

Os portugueses que passaram a ir de bicicleta para o trabalho

Mäyjo, 23.11.13

Os portugueses que passaram a ir de bicicleta para o trabalho (com VÍDEO)

 

Todas as sextas-feiras, a Mubi (Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta) organiza a Sexta de Bicicleta, um evento que promove a utilização de bicicleta nas deslocações diárias. Na ida de casa para o trabalho, por exemplo, mas também nas saídas de lazer, qualquer que seja o trajecto, dia ou noite.

 

Foi através desta iniciativa que Ana Santos, uma professora universitária, passou a utilizar a bicicleta nas suas deslocações diárias entre Cascais, onde mora, e a Cruz Quebrada, onde dá aulas na Faculdade de Motricidade Humana.

 

Ana pedala de um lado ao outro de Cascais, até à estação ferroviária. Sai na estação de Cruz Quebrada, onde sobe até à universidade.

No início, Ana tinha todos os medos de um ciclista principiante, sobretudo dos carros. “Passados dois ou três dias comecei a perceber que era óptimo: o percurso era excelente, podia parar onde quisesse, para tirar fotografias, e passei a fazer compras no comércio tradicional”, explicou Ana Santos ao Economia Verde.

 

A professora universitária gostou tanto da experiência que passou a pedalar todos os dias. E fora das ciclovias – só as utiliza quando pedala por lazer.

 

Segundo Mário Alves, da Mubi, o caso de Ana é apenas um dos muitos que a associação tem para apresentar. Mas, para os números serem expressivos, há que alterar o planeamento urbano. “Em meios urbanos temos que começar a gerir muito melhor os carros e a entrada dos carros. Entra cerca de meio milhão de carros por dia em Lisboa. Isso é inaceitável. Há também que reduzir a velocidade desses carros”, frisou ao Economia Verde.

 

A Sexta de Bicicleta já tem mil inscritos no site e três mil no Facebook. E o leitor, tem coragem e vontade de começar a fazê-lo? Veja o episódio 148 do Economia Verde.

 

Foto:  pedrosimoes7 / Creative Commons


 

in: Green Savers